Minha lista de blogs

domingo, 8 de novembro de 2015

LESBIANISMO PODE SER POR AMOR

Pintura de Romeo Zanchett 
Se a atração por outra mulher existe, é verdadeira, não há razão para reprimi-la.

                  Os sexos contém muitos mistérios que ainda desconhecemos. São detentores do segredo da vida, capaz de criar um novo ser. Por outro lado, a fantasia sexual tem poder ilimitado na mente humana. 
                  Durante milênios, a vida transcorreu da mesma maneira para as mulheres: retraídas, guardadas, ignorantes sobre seu próprio corpo e vivendo em função dos homens. Desde a Grécia antiga, quando os homens refletiam sobre seu amor pelos belos rapazes de Atenas que o amor entre mulheres tem sido motivo de discussão e controvérsia. A homossexualidade feminina não é invenção da modernidade de nossos dias. Investigando a história podemos constatar que ela também remonta os idos da Grécia antiga. Também os afrescos das "Três Graças" de Pompéia podem exemplificar  muito bem a relação amorosa entre elas. 

Desenho de Romeo Zanchett 
               Uma das mais antigas referências  ao lesbianismo vem do século VII antes de Cristo.  A lenda conta que a poetisa Safo vivia na ilha grega de Lesbos cercada de belas ninfetas que entre si se satisfaziam sexualmente. Em Lesbos havia pouquíssimos homens que eram utilizados apenas para serviços pesados e a procriação para preservação da espécie. (Se quiser conhecer mais sobre esta história leia em LESBOS - A ILHA DO AMOR E PRAZER   -
               O maior medo de muitos homens é que sua mulher o traia com outra. As mulheres realmente se libertaram enquanto os homens permanecem presos a velhas posturas de relacionamento. A bissexualidade feminina é a alternativa que elas tem para superar o atraso mental e machista de seus parceiros. 
                A maioria das mulheres chamadas de lésbicas transam ou já transaram com homens. Sua opção por outra mulher pode ser por amor e o amor sempre deve ser respeitado. Não são poucas as noivas que deixam os futuros maridos esperando no altar e vão ser felizes nos braços de outra mulher. 
Escultura de Romeo Zanchett 
                 O fato de uma mulher gostar de outra não a coloca, de maneira alguma, contra os homens, o que ela busca pode ser o prazer complementar de que precisa e não está tendo com seu parceiro.
                  Uma mulher percebe imediatamente, pelo simples olhar, quando está sendo desejada por outra. Ela entende com mais facilidade o que a outra sente, sabe melhor do que a outra gosta, sente sua sexualidade mesmo fora da cama e isto põe os homens em absoluta desvantagem. Muitos homens vão para uma relação apenas para gozar e terminado o ato saem correndo para o banheiro,  como se sentissem sujos. Isto causa uma enorme decepção para as mulheres. Afinal elas os recebem dentro do seu corpo, onde eles deixam seu produto ejaculado.
Pintura de Romeo Zanchett 
                 Muitas mulheres ficam com seus homens por acomodação, por questões financeiras e pela falta de opção.  Há casos em que mantém oficialmente o casamento e vão suprir suas carências de afeto com as amigas. 
                 Precisamos deixar de olhar o relacionamento entre duas mulheres apenas pelo prisma gay. Aquela história, pré-concebida,  que os homens tem sobre o relacionamento entre duas mulheres de que uma é sapatão, assumindo o papel do macho, e a outra é a gatinha manhosa e submissa é caso raro em nossos dias. É bem verdade que muitas mulheres se apaixonam pela companheira e aí, por ciúme ou por medo da competição masculina, caem no erro de tentar fazer o papel de homens. Isto é um erro que pode até acabar com um bonito relacionamento pois ela está ali justamente por ser mulher. 
                A mulher moderna está cada dia mais exigente, quer carinho, orgasmos múltiplos e entrega total. Portanto, já vai longe o tempo em que os homens podiam confiar a fidelidade de suas companheiras apenas no prazer que seu "grande o grosso" pênis pode proporcionar. 
.
Nicéas Romeo Zanchett 



Nenhum comentário:

Postar um comentário